Fause Haten

FAUSE HATEN

Fause Haten é um artista multifacetado, conhecido no mundo da moda no Brasil e internacionalmente, com uma carreira de mais de 25 anos.

Participou das semanas oficiais de moda de Nova Iorque e Milão, e hoje desenha as marcas FH por Fause Haten, FHSP e Fause Haten Jóias.

Desde 2006, vem se dedicando à abertura de seus horizontes criativos. Inicia sua pesquisa no mundo das artes, por meio do estudo das artes cênicas, do canto e da composição musical. Formado em Artes Cênicas pelo Teatro Escola Célia Helena, em 2008.

Estreou seu solo autoral, A Feia Lulu, em 2014. Esteve em cartaz também em 2014, nos trabalhos Post Scriptum e O Fingidor, com direção de Samir Yasbec. É cocurador do projeto #ForadaModa, no Sesc SP, onde também está em cartaz com as performances de criação do seu próximo solo Lili Marlene, com estreia prevista para 2017.

Tem se destacado fazendo figurinos de grandes musicais como O Médico e o Monstro (2010), direção de Fred Hanson, O Mágico de Oz (2012), direção de Charles Moeller, Hello Dolly (2012), direção de Miguel Falabella, Romeu e Julieta no mundo da Mônica (2013), A Madrinha Embriagada (Prêmio Bibi Ferreira de Melhor Figurino de 2014), direção de Miguel Falabella, 220 Volts (2014) e Hiperativo (2014), direção de Paulo Gustavo.

Assinou, também, os figurinos de A Casa de Fernanda Alba (2013), Jocasta (2013) e Meu Deus (2014), direção de Elias Andreato, Ilhada em Mim, Sylvia Plath (2014), de André Guerreiro Lopes, Casa Vazia, de Anderson Gouvea e Marina Caron, Um Bonde Chamado Desejo (2015), direção de Rafael Gomes (indicado ao Prêmio Shell de Melhor Figurino de 2015), dentre outros.

Voltar

ornamento